Tenho medo de falar inglês errado!

29-04-2017 13:51

Com mais de uma década de aplicação de técnicas pedagógicas, no ensino de idiomas, cada vez mais percebo o quanto cada aluno é "carente" da necessidade de ser livre em errar, errar, errar...
Muitos quando chegam na escola, sentem-se na obrigação de falar perfeitamente ou pronunciar perfeitamente, palavras que não são do seu dia-a-dia. 
Opa! Talvez quem leia este artigo possa pensar: "um professor, autorizando os erros a acontecer?" 
Calma! não estou favorecendo erros, mas autorizando o aluno ou aluna, a se expor, se mostrar, posicionar suas dificuldades e favorecer sua comunicabilidade em um primeiro momento. Pois a prática e "quase perfeição" em outro idioma, vem pela prática, vivência, interação, ou seja, empirismo.
Quem cobra essa perfeição é o mercado e está corretíssimo,pois investe no profissional e quer retorno, mas na escola, a prática deve ser "laboratorial", com uso prático, conferência, análise de erros e acertos. 
Melhoria contínua, porém com leveza, graça, alegria e simplicidade. 
Então se já é estudante de algum idioma ou pretende ser:
Permita-se errar, permita-se tentar, permita-se falar, permita-se navegar em uma cultura e seu idioma, permita-se viver!

Bob's your uncle! 
(É isso aí!)

 

Abraços.